Posso comer de tudo sem sentir culpa?

Nutricionista do Fort Atacadista afirma que sim! O segredo é manter o equilíbrio e fazer escolhas saudáveis em 80% do tempo

Por Redação FMTLnews 31/03/2022 - 14:37 hs

Pizza, pastel, lasanha, hambúrguer, chocolate, bolo recheado, sorvete, batata frita, cachorro-quente, maionese, bacon e churrasco são alimentos que apenas de pensar dão água na boca. Mas, é possível comer de tudo sem se sentir culpado? A resposta é sim, segundo a nutricionista do Fort Atacadista, Letícia Tizziani, que enaltece que é possível permanecer saudável sem deixar de comer essas delícias.

O segredo, de acordo com Tizziani, é manter o equilíbrio e fazer escolhas saudáveis em 80% do tempo. “Poucas pessoas conseguem ingerir diariamente apenas saladas, verduras, frutas, frango cozido e batata doce. Sair da rotina e comer o que se tem vontade não é um pecado. Não é um lanche ou uma guloseima que fará você ganhar peso, mas sim a quantidade ingerida ao longo da semana. A dica de ouro é: você pode comer de tudo um pouco”, argumenta.

A culpa depois de comer determinado alimento está diretamente relacionada com a maneira que a pessoa lida com a comida e pode ser um sinal de transtorno alimentar. Tizziani alerta que esse sentimento é resultado da falta de controle, quando a pessoa come compulsivamente e por isso, muitas vezes, escolhe comer sozinho ou escondido para não receber julgamento em relação à quantidade ou o que está comendo. Os comportamentos associados são levantar de madrugada para comer, continuar comendo mesmo sem fome e se alimentar mais rápido do que seria normal.

“É preciso estar atento e observar os sinais, porque estresse, desconforto emocional, insatisfação com a imagem corporal e dietas restritivas podem ser gatilhos para ansiedade e compensação na comida. Se a culpa for constante é necessário acompanhamento multidisciplinar com nutricionista e psicólogo. Agora, também é importante esclarecer que é comum, em algum momento, exagerar no consumo de alguns alimentos, por isso não entre em pânico”, explica a nutricionista ao reforçar que uma alimentação equilibrada ajuda a transformar hábitos.

Entre as orientações da nutricionista para evitar a culpa após a refeição estão: comer sem distrações (televisão ou celular), mastigar devagar (o cérebro demora cerca de 20 minutos para registrar que está saciado), não pular refeições (comer em intervalos regulares é uma alternativa para evitar o consumo excessivo) e aproveitar o momento (se desligue dos problemas e curta a refeição).