Polícia Militar é acionada em caso de maus tratos a animais

Por Redação FMTLnews 25/09/2020 - 08:45 hs

A equipe policial foi acionada pelo copom a atender uma averiguação de maus tratos a animais (gado) , solicitação partiu de denúncia anônima, no sitio b. , localizado as margens esquerda da BR 262, sentido três lagoas/ campo grande. A equipe policial de imediato compareceu no local, onde mantivemos contato com o proprietário do sitio sr N(79). O sr N relatou a equipe que arrenda a sua propriedade para o sr K (52), mais conhecido como “K do  arapuá”. Que o contrato de arrendamento foi feito para 03(três anos). O sr N alega que cedeu a inscrição da sua propriedade para K, porem nota e desconfia, que o gado que K deixa na sua propriedade não tem origem licita, sempre observa que o gado chega embarcado em veículo gaiola, sempre a noite. N disse que o gado preso no curral 07(cabeça), estaria desde de domingo passado 20/09 , sem agua e sem alimento. Que fica sensibilizado com o estado do gado, mas receoso de interferir na situação, mesmo sendo proprietário do sitio.  Perguntado para o sr N se havia feito a denúncia , alegou que não, mas que horas antes da equipe policial chegar no sitio , teria vindo uma pessoa de mais o menos 60 anos, baixo , gordo, usando chapéu, com uma camionete haillux de cor preta e pediu para ver o gado no curral, onde até tirou fotos , saindo da propriedade sem dar maiores informações. Que após toda a conversa mantida com o proprietário do sitio, a equipe manteve contato também com o arrendatário K, que se encontrava no local. A equipe policial ao comprovar visualmente ali os maus tratos e a falta de alimento e agua para os animais, determinamos que K colocasse agua e alimento aos animais, de pronto o pedido foi atendido. A equipe policial solicitou a documentação pertinente do gado, porem o sr K não apresentou tal documentação e nem soube informar a origem do gado ali fechado, sendo 07 cabeça já separada para venda e 32 cabeça, que alega ser de sua propriedade com diversas marcas desconhecidas por K, onde deu explicações a equipe policial desencontradas. No sitio também estava R(27), que alegou estar ali presente para apoiar o sr K no manejo do gado. R tem passagem por porte de arma e já é investigado por abigeato (furto de gado). Que durante a confecção do boletim de ocorrência , foi mantido contato com a equipe volante de fiscalização animal. O sr Á. acompanhou todo o procedimento policial e logo após deslocou para o sitio, onde fara todos os procedimento pertinentes ao órgão. Algumas marcas vista na anca do animal pode ser registrada, segue: LT,VC,4JR,AP , entre outras que se encontrava borrada, sem condição de identificação visual. Somente uma perícia técnica para identificar. Que diante os fatos as partes foi conduzidas a segunda delegacia para ser tomadas as medidas cabíveis investigativa.