Samu registra um trote a cada três minutos em horários de pico, em Três Lagoas

Por Redação FMTLnews 22/01/2020 - 09:03 hs

O SAMU recebeu em 2019, mais de 3.500 trotes de ligações telefônicas, mesmo com uma equipe treinada para identificar casos assim, 10 trotes levaram o deslocamento da viatura em vão. Nos primeiros dias de 2020, já foram recebidos 52 trotes telefônicos.A imagem pode conter: 1 pessoa, texto que diz "SAMU"

Esses números de trotes são muito altos, atrapalhando a prestação do socorro para quem realmente precisa. Por isso, é importante, que a pessoa que liga para o SAMU, saiba informar o que está acontecendo, como a vítima se encontra, endereço e ponto de referência, para que se confirmar a veracidade da necessidade do socorro.

“O trote prejudica o trabalho do Samu, que é salvar vidas, ou seja, quando se passa um trote, alguém deixa de ser socorrido ou atrasa um socorro a ser prestado. Por isso, é importante que as pessoas respeitem, compreendam o serviço e zelem por sua manutenção e assistência”Atendimento do Samu sendo realizado em João Pessoa  — Foto: Secom-JP/Divulgação

O trote aos serviços de emergência é um crime previsto no Código Penal. Quando identificado, o autor é enquadrado no artigo 340 do Código Penal: comunicação falsa de crime ou de contravenção, cuja pena é detenção de um a seis meses ou multa.

“É preciso que as pessoas entendam a importância e necessidade de respeitar o serviço em si e os profissionais que estão ali com o dever de cuidar da população, num momento de urgência, pois é para isso que serve o Samu, um serviço de referência pré-hospitalar que visa conectar as vítimas aos recursos que elas necessitam com a maior brevidade possível”, reforça a diretora do Samu.

Para acionar o serviço, o usuário deve ligar gratuitamente para o número 192. São atendidas vítimas de desmaios com perda da consciência, mal súbito, problemas cardíacos e respiratórios de início súbito, convulsão, crises epilépticas, dor no tórax de origem súbita, pressão baixa ou alta, trabalho de parto com risco de morte para a mãe ou para o feto, problemas psiquiátricos em crise, entre outras situações.

O Samu também deve ser acionado em casos de trauma com envolvimento de vítimas com: sangramentos, hemorragias, intoxicações acidentais, engasgos, envenenamento e tentativas de suicídio, afogamentos e choques elétricos - desde que haja acionamento em conjunto com o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193 -, quedas, fraturas e queimaduras graves, acidentes de trânsito com vítimas - se elas estiverem presas nas ferragens, acionar também os Bombeiros.

Compartilhe essa informação com seus amigos e familiares, para que se conscientizem sobre como este serviço funciona.